Pontos Turísticos

Pontos Turísticos do Município

TERMINAL TURÍSTICO DA BICA

O Terminal Turístico da Bica está localizado a cerca de 400 m do centro da Cidade. O local é rico em várias nascentes de água mineral pura e cristalina, que abastecem a Bacia do Apodi-Mossoró. É referencial para os nativos e visitantes, ideal para programas de lazer e relaxamento. Mantém ainda um pouco da vegetação nativa (Brejo de Altitude). A Bica, segundo relatos, foi palco de um relevante fato que desencadeou na tradição lendária da índia Luíza Cantofa e sua neta Jandy. Cantofa teria sido assassinada no momento em que rezava o Ofício a Nossa Senhora, tendo Jandy presenciado a tudo, conseguiu escapar ilesa, não sendo mais encontrada. Em função disso contam que o local é mal assombrado. Os transeuntes que dali se aproximam ouvem rezar o Ofício de Nossa Senhora, nas horas mortas da noite e pela madrugada, ouve-se um som semelhante a voz de quem canta ou chora, dizem os nativos, ser a voz de Cantofa e o choro de Jandy. Há ainda, alguns registros bibliográficos que narram a passagem dos refugiados holandeses por Portalegre, após terem sido derrotados em Pernambuco, disso conta-se, que havia uma espécie de cúpula construída em tijolos e argamassa, e de onde saia uma bica, de construção posterior, por onde escoava a água, diz-se que essa construção fora feita por esses holandeses. Veracidade ou não, o fato é que a Bica passou por muitas transformações ao longo dos anos. Foi transformada em uma Unidade de Conservação do tipo, Área de Relevante Interesse Ecológico-ARIE, por meio de Decreto Municipal nº 002/2016. Possui área de estacionamento e espaço de lazer para crianças. NO LOCAL É PROIBIDO: > Fazer fogueiras. > Usar churrasqueiras. > Utilizar Paredões de som. > Incomodar e/ou alimentar os animais silvestres. > Deixar lixo no ambiente (colocar nos recipientes). > Acampar. A quem visita o local, solicitamos colocar o lixo nos recipientes. O lixo só existe porque você produziu, então descarte-o adequadamente.

 

Deixe seu comentário

OUTROS PONTOS TURISTICOS

CASA DE CÂMARA E CADEIA DA VILA DE PORTALEGRE - Por determinação de D. José I, Rei de Portugal, e de seu Ministro, o Marquês de Pombal, todas as vilas de índios criadas no Brasil, a partir de 1755, deveriam dispor de elementos urbanos como: igreja, praça, pelourinho e casa de câmara e cadeia. Em 08

PÓRTICOS DE ACESSO - As duas principais entradas de acesso ao município são caracterizadas por pórticos imponentes e que retratam a arquitetura e história de origem do município.

PRAÇA DAS ÍNDIAS - A Praça é uma homenagem aos povos índigenas, através da lenda das índias Cantofa e Jandi, representando os primeiros habitantes da história do município.

FACHADAS HISTÓRICAS - As fachadas históricas no município serrano de Portalegre, cuja arquitetura conserva traços do período colonial, perceptível no mercado público e nas casas que decoram o centro da cidade, retratam a origem do povo Portalegrense, onde estampam a essência inconfundível do nosso p

IGREJA MATRIZ - Em 06 de janeiro de 1762, quase um mês após Portalegre se tornar vila, foi lançada a pedra fundamental de construção de uma capela dedicada à Nossa Senhora da Conceição e a São João Batista, em cerimônia presidida pelo juiz de direito de Olinda (Pernambuco), Miguel Carlos Caldeira de

Qual o seu nível de satisfação com essa informação?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito